gtag("config", "AW-798329363");
Alameda dos Maracatins, 426 cj 804 - Moema - São Paulo - SP -
Agende sua consulta - 11945990836

11 3582-8948

11945990836

Alameda dos Maracatins, 426 cj 804 - Moema - São Paulo - SP -

Hidrossalpinge

Muitas mulheres me perguntam sobre a presença de hidrossalpinge e se isso pode impedir a gravidez! Então, hoje eu vou falar um pouco sobre essa questão. A hidrossalpinge é um acúmulo de líquidos nas trompas ou em apenas uma delas. Ela é silenciosa e pode sim causar problemas de fertilidade. 

Mas, o que causa essa dilatação nas tubas? Esse líquido existe por conta de alguma infecção que aconteceu na região, por fatores bacterianos ou doenças sexualmente transmissíveis. No caso, a principal inflamação pélvica é a clamídia, provocando dor na relação sexual e secreção vaginal. 

A endometriose também é uma possível causa da hidrossalpinge. Isso acontece porque ela afeta a arquitetura tubária fazendo a tuba dilatar por aderências.  

Os primeiros sinais da doença podem ser detectados através da ultrassonografia, além do histórico da paciente. E a questão da maioria é: preciso retirar as tubas? 

Cada caso deve ser estudado de forma única e personalizada, pois o tratamento dependerá do que o especialista visualiza no ultrassom. Se for possível visualizar a hidrossalpinge durante o exame, essa tuba deverá ser retirada. O líquido que a tuba produz é embriotóxico, isso quer dizer que ele dificulta a implantação do embrião na cavidade do útero e a remoção dessas trompas melhoram os resultados da fertilização in vitro. 

Você foi diagnosticada com hidrossalpinge? Converse com seu médico sobre retirar ou não a tuba. O diagnóstico correto e o tratamento adequado são fundamentais para o sucesso de uma possível gravidez.
 
« Voltar
A endometriose existe e deve ser tratada com cuidado e respeito Valorize a sua dor, isso não é psicológico!